HOME

 O SILÊNCIO DOS FALTOSOS

VEREADORES FALTAM A SESSÕES E IGNORAM PEDIDO DE JUSTIFICATIVA

 

David Miranda (PSOL)*, Marcelo Siciliano (PMN) e Marcelo Arar (PMDB): 3 faltas cada.

 

 Com Adriana Barsotti, Cecília Svelihovetchi, Gabriel Morais, Luisa Lins e Matheus Gevaerd.

 

Aconteceram 16 sessões no plenário da câmara do Rio em setembro. Coincidentemente, foi este o número de vereadores cariocas que faltaram a pelo menos uma das sessões no mês passado. Quem menos deu as caras no plenário foi Dr. Jairinho (PMDB). Ele não esteve em quatro sessões, mas justificou todas faltas para a presidência e teve o perdão de todas elas. O vereador da maior bancada da casa só não respondeu ao e-mail da reportagem questionando os motivos das faltas. Mas ele não foi o único que optou pelo silêncio. No total, seis vereadores tiveram faltas abonadas em setembro e não serão punidos com descontos pelas ausências. 

Três vereadores dividem o título de mais faltoso de setembro: David Miranda (PSOL)*, Marcello Siciliano (PHS) e Marcelo Arar (PTB). Cada um teve três faltas sem justificativas (para a presidência e para reportagem). Em setembro aconteceram 15 sessões ordinárias e uma extraordinária. Ao contrário da Câmara, o FALTÔMETRO também leva em consideração as faltas em sessões extraordinárias. Na única sessão extraordinária que aconteceu mês passado a única cadeira vazia foi a do Dr. Gilberto (PMN), que está com o mandato suspenso por decisão judicial. Ele foi preso, acusado de fazer parte da máfia do IML.

* - Após a publicação desta reportagem, a assessoria do vereador David Miranda foi a única a entrar em contato com a redação. Leia abaixo a justificativa para as faltas do vereador.

Quando o vereador não apresenta, para a presidência, uma justificativa "aceitável" para a ausência ele é punido com desconto no fim do mês. De acordo com a Ouvidoria, o valor do desconto por cada falta é referente ao de um dia de trabalho. Só não foi informado o valor de um dia de trabalho de um vereador carioca, que recebe um salário (bruto) de R$ 18.991,68. A reportagem soube - de uma fonte anônima - que nem todos os vereadores são, de fato, punidos como deveriam pelas faltas não justificadas. Para tirar a prova, em maio "E aí, vereador?" pediu a todos os 51 vereadores cópias dos contracheques de 2017. Somente dois enviaram: Leandro Lyra (NOVO), sem faltas, e Renato Cinco (PSOL), que por por ausências não justificadas teve no fim do mês um desconto de R$ 1.266,10.  

 

FALTOSOS DE SETEMBRO

David Miranda (PSOL)* - 3 faltas: "Informo que o vereador David Miranda viajou para o exterior nos dias das sessões ordinárias citadas para participar de encontros internacionais em defesa da liberdade de expressão, por ocasião da data em que marcou os quatro anos do episódio em que fora detido no aeroporto de Londres. Á época, David Miranda estava a serviço de uma reportagem sobre a espionagem global do governo dos Estados Unidos, integrando a equipe do marido e também jornalista Glenn Greenwald. Ele teve os pendrives e materiais eletrônicos apreendidos na passagem pela Inglaterra. A apreensão, ocorrida em 2013, foi destaque internacional e motivou manifestações em vários países contra a censura à expressão e à imprensa." REGINA LUNIÈRE - Assessora de Imprensa do mandato

Marcello Siciliano (PHS) - 3 faltas

Marcelo Arar (PTB) - 3 faltas

Dr. João Ricardo (PMDB) - 2 faltas 

Jorge Felippe (PMDB) - 2 faltas

Willian Coelho (PMDB) - 2 faltas 

Dr. Gilberto (PMN) - 1 falta (Suspenção judicial do exercício de função pública)

Marcelino D'Almeida (PP) - 1 falta

Paulo Messina (PROS) - 1 falta

Vera Lins (PP) - 1 falta 

Dr. Jairinho (PMDB) - 4 faltas abonadas

Dr. Jorge Manaia (SD) - 1 falta abonada

Marielle Franco (PSOL) - 1 falta abonada

Luciana Novaes (PT) - 2 faltas abonadas e 1 não justificada

Otoni de Paula (PSC) -  2 faltas abonadas e 1 não justificada

Theresa Bergher (PSDB) - 1 falta abonada

 


FALTÔMETRO - Projeto feito em parceria com a ONG Ação Jovem Brasil e o Portal de Jornalismo da ESPM. O ranking das faltas é feito com base no relatório de frequência publicado no site da CMRJ e nas atas das sessões publicadas no Diário Oficial. Antes da divulgação do resultado da apuração, a reportagem entra em contato com todos os vereadores citados. Todos terão tempo hábil para se justificar, contestar informações e enviar comprovações de faltas abonadas quando esta informação não estiver disponível nas atas. Só não se manifestarão se não quiserem.